Saturday, March 19, 2011



Despir o silêncio dos barcos
No movimento dos corpos
No estilhaçar dos copos
Quando as bocas se encaixam
E bebem as estrelas do céu encarnado
De lume
De vulva
De volts
Da língua bacante lambendo a palavra
Que dis_sol_vida
É vinho que se derrama no (a)mar
Atrevida se agita
Mar_gin_alisa
Bêbada brinca sem pudor
Roçando a carne
Tatuando o amor
Num tom meio rosé
(da cor da minha fleur)

(RaiBlue)

4 comments:

Riverstone said...

Linda, imensa. Brinca com as palavras e as faz maiores, melhores.Tens este dom minha rainha. Magistral!Saborosa!

Érico Cordeiro said...

Oi,
Muito bacana o seu blog e muito bonito o poema. Parabéns!
Convido você e seus leitores a conhecer o blog Jazz + Bossa:
www.ericocordeiro.blogspot.com
Abraços a até mais!

Leo Perovano said...

Que bacana o seu blog, belos textos! Viste o meu? Se gostar me segue? Abração e fique com Deus! Sucesso!

KauÊ Garcia , SR.Crhistopher Caius said...

oi seu blog é muito legal mais o meu tambem é e ainda + se gostar da lady gaga e da britney spears porq o blog é pra elas