Saturday, November 19, 2016

MEU BARATO



Febril
a escuridão da pele
o cio

Macio 
é o 
(es) trago
do que vem depois

Engasgo
teu cheiro (meu) barato
nos becos nostálgicos
do meu corpo

Para os outros
enquanto a noite encena
sua dança

é o meu aroma de fêmea
que finca
nos faros
e faróis dos olhos 
dos machos
nas esquinas

Nem os astros poderiam prever
a colisão subcutânea dos que ardem.

(Rai Blue)
.

Pintura: Jorge Gouvea <3 span="">

No comments: