Tuesday, May 11, 2010

Litorânea...



Eu,nau
Náufraga de tuas ondas
Fragância...ânsa,ânsia,ânsia
Fragata
Gata
Ata meu pulo ao teu
Mergulha-me
E tudo será enseada de miados
Nos meados das noites fel(l)inas
Femininas nos corpos que ardem estrelas
Como reter o céu que se desmancha
No mar que nossas línguas remam?
Sal vivo
Salivas
Na vulva
D(h)á_ vida
Falo entre pétalas
Põe_cio
Na poesia
Me rima
Com teu verso livre
E grita
Di(a)gita
Na mucosa
Rosas cálidas
De um outono
Novinho
Em folhas molhadas
Dos va_pores
Da e_terna
Madrugada de nossas bocas...

(RaiBlue)

2 comments:

[ rod ] ® said...

No mar das idéias o que menos importa é se naufragamos. Importa mesmo é sonhar com a linda brisa ao pensar do poeta. Bjs moça!

Danilo de Abreu Lima said...

rai,
saudades de ti, há quanto tempo não nos comentamos- vc. cocntinua lirica, e experimentando os sons e as palavras-
gosto dos teus poemas- desde a epoca do overmundo- ainda estás por lá? não gosto mais daquele espçao- empobreceu.
grande abtraços- Danilo.