Monday, May 04, 2009

Flor e an_seios...



A rosa cálida calada
Esconde um segredo
Um nome em relevo
Dentro do livro pétalas são asas...

O vôo guardado num sonho
Os dias passam arrastando as horas
O vento pára e sopra
Entre tantos entretantos...

Mas o caminho são reticências
A cada passo se faz as cenas
O teatro é ao vivo sem ensaio
Imprevisível o último ato

A corda bamba
A bomba atômica dos teus olhos
Desintegrando meu mundo abstrato
Radioativo o tato
Desperta a serpente que dança
Entre a minha e a tua esperança

E o desejo é lança
Flecha no arco de tua íris
Arco-íris

Flor e an_seios...

(Raiblue)

1 comment:

Opiniões & Crônicas said...

Amei este poema....Gostei do jogo que é feito com as palavras...


Adelcir Oliveira
Opiniões & Crônicas