Tuesday, April 21, 2009

Intraduzível...







Decibéis de silêncio
A mente a mil volts
E o pensamento batendo
No mesmo muro

Tudo claro no escuro
Uma estrela cai no olhar
A noite escorre por dentro
Como se quisesse falar

As sobras se escondem nas sombras
Assombram os segundos
Que demoram a passar

As horas se perdem no vácuo
Dois corpos não ocupam o mesmo espaço
Só na cama isso pode mudar...

É vã a filosofia do que digo
O que calo é a carta
Que fará a canastra
No jogo do destino

Ouço a respiração do tempo
Como quem escuta o mar
No fundo do abismo
Encontrarei o paraíso?

Atravesso os extremos
Era de Aquarius
Éden imaginário
Cabala e signos
Nada traduz
O que não digo...

Se perde no infinito de algum lugar
Impossível de chegar...


(Raiblue)

1 comment:

Jéfte Sinistro said...

Intraduzíveis sentimentos que perfumam momentos de nossas vidas... Tomam-nos e levam-nos para a estrda sem caminho...!
Palavras afiadas de sentidos em cada um dos versos... Tua escrita é única, minha cara Blue... E me encanta cada vez mais!