Friday, March 06, 2009

Mil e uma luas...



Se você viesse
Eu lhe daria mil e uma noites
Nossa Bagdá de Ali seria aqui
Jardins suspensos
Babilônias
Templos de amor
Bombas de açoites
Nossos beijos vermelhos...
Bagdá à beira
Dos rios do desejo...

Sobre o tapete
Voaríamos sem descanso
Em direção aos prazeres
Mais insanos
Rezaríamos por todos os cantos
Nosso mantra mais profano
Ritual sagrado
Descobriríamos divindades
Dionísicas nesse misto
De carne e espírito...

Devassaríamos os caminhos
Dessa viagem sem volta
Apagaríamos todas as portas
Desvendando outras passagens
Inundados pelo cio
Levados pela correnteza
Dos rios...
Seríamos represas
De águas doces... salgadas
Naturalmente mornas...

Te daria mil e uma luas...
Sempre cheias
Nesse crescente amar...

Que nossa Bagdá resista
Até esse dia chegar...
Que nenhum ataque destrua
A capacidade de sonhar...

(Raiblue)

2 comments:

-----------------------------------------------------------------------Cristiano Melo said...

Blue-Blue,
Belos pensamentos, e a sua entrega de alma e corpo em elementos como a água pontuada com a metáfora das várias bagdás. Um passeio literário.
Lindo.
beijos
Cris-Cris

Jéfte Sinistro said...

"Que nossa Bagdá resista
Até esse dia chegar...
Que nenhum ataque destrua
A capacidade de sonhar..."

Amém! rs. Que resista esse palácio de sonhos até que se entendam as peles, os olhos, os corpos...! Parabéns, minha cara Blue! Um beijo em especial.